Seguidores

quinta-feira, 18 de abril de 2013

CAPÍTULO 13



Músicas que embalam o capítulo:


I”ll Fly With You:  


My Prayer:



Scarlett Trio - Eleanor Rigby:








Camila – Diedra Roiz



No dia seguinte, meu desejo era poder... Fazer exatamente como Sandra. Sumir... Desaparecer... Evaporar... Deixar de existir. Como não era possível, eu apenas... Fiz a única coisa ao meu alcance: fugi.

Dez dias de licença, fora de Blumenau. Resolveria... Tinha que!

Antes de entrar no carro abri o porta luvas. Peguei todos os CDs de Sandra e joguei no lixo. Os meus estavam no fundo. Escondidos e censurados por serem: “Pop demais!”

- Cadela!

Falei alto, como se Sandra pudesse me ouvir.

Entrei no carro e segui... Ao som da música que para mim antes tinha significado tudo... E que agora era apenas como todo o resto: mentira. “I’ll Fly WithYou” (Gigi D”Agostino). A mesma que estava tocando na boate na primeira vez que beijei a vagabunda... Que eu tinha amado... Tanto... Não a infame traidora, mas aquela por quem eu tinha me apaixonado... Tocando de bar em bar... Aqui e ali... Sem rumo certo... Sem pertencer a ninguém... Alternativa e livre... Tão maravilhosa e absolutamente linda... Sandra, Sandra...

- Por quê?

Por mais que os fatos mudassem... Sempre a mesma pergunta.

- Filha da puta!

Não sabia mais a quem eu estava xingando.

Sandra, por todas as mentiras, traições, desenganos? Flávia por ter rasgado o véu de perfeição que eu havia tecido tão cuidadosamente, com a cumplicidade que a ausência de Sandra me proporcionava? Ou a mim mesma?

Eu era, com toda a certeza, a que mais merecia. Pois nem a verdade tinha mudado o que eu sentia.  Estava longe de ter superado, ou de ter atingido qualquer tipo de indiferença redentora. Muito pelo contrário. Meu amor por Sandra continuava ali, fortíssimo, naquele ódio absolutamente desmedido.

“Tiveram outras, muitas outras. Várias!”

Não era surpresa. Eu já suspeitava. Na verdade... Eu sabia. Por mais que negasse.  No entanto, a deslealdade mais dolorosa era a traição dupla.

“Foi o mais perto de você que eu consegui chegar.”

Mas o que realmente me corroía... Como ácido... Era saber que eu não conhecia Sandra, nem Flávia, muito menos a mim mesma.

Ter feito sexo com Flávia não era, nem de longe, o que mais me chocava, mas... O prazer que ela me deu...  Por mais que eu quisesse negar...



“- Foi isso que você fez com ela? - Perguntei entre gemidos enquanto os dedos de Flávia entravam e saíam de dentro de mim.

Ela não respondeu. Sem parar o que estava fazendo, desceu... A boca traçando um caminho de fogo na minha pele... Levando minha excitação ao limite... Mas eu não queria... Não podia... Me permitir...

Insisti:

- Foi assim?

Ela sorriu... Me olhou profundamente ao dizer:

- Não. Isso é o que eu sempre quis fazer com você, Camila.

E então... Mergulhou entre as minhas pernas de um jeito que me fez esquecer de tudo... Me fez gozar para ela... Várias vezes... De forma absolutamente intensa e permissiva...”



Eu não era melhor do que elas. Essa era a única certeza que eu tinha.

Repassei mentalmente, um milhão de vezes, toda a minha relação com Sandra, da primeira à última vez em que a tinha visto. E por mais que soubesse, que tivesse agora a certeza absoluta, só servia para aumentar ainda mais a minha angústia. Parecia... Muito mais doloroso e sofrido saber que eu sequer a tinha tido, que o grande amor da minha vida jamais havia existido.

Foi assim, nesse turbilhão de emoções e pensamentos, que cheguei em Curitiba. Disposta a esquecer, exorcizar e acima de tudo... Me divertir.







Claro que não foi tão fácil assim. Todos os lugares me levavam a pensar na mulher que me roubava o sono, os sonhos, dominava cada um de meus pensamentos... Por mais que eu quisesse minha alma de volta, não sabia como recuperá-la, nem onde buscá-la. Talvez fosse impossível. Talvez Sandra tivesse me levado com ela... Ou pelo menos... A melhor parte de mim.







Flávia me ligou insistentemente durante os primeiros quatro dias. Apesar de tudo, sentia a falta dela, era minha melhor e mais querida amiga, companhia de todas as horas, boas ou ruins. Não me lembrava de alguma vez ter ficado tanto tempo sem nos falarmos, nossa conversa era diária, fazia parte da minha rotina. No entanto, por mais que eu me sentisse isolada, perdida e sozinha sem ela, não queria, não podia atendê-la. Não depois de tudo que havia acontecido.

Mas Flávia era Flávia. Ela realmente me conhecia. Me mandou um email. Não consegui evitar... Abri. Não tinha nada escrito. Apenas um link do youtube, de uma música que eu adorava, era uma das minhas favoritas, tinha me chamado a atenção quando vimos o filme “O Curioso Caso de Benjamin Button”.

Assisti, no início em estado de choque, as rosas caindo, enquanto as palavras surgiam:



When the twilight is gone and no songbirds are singing
(Quando o crepúsculo se vai e os rouxinóis não cantam mais)
When the twilight is gone you come into my heart
(Quando o crepúsculo se vai você entra no meu coração)
And here in my heart you will stay while I pray…”
(E aqui no meu coração você ficará enquanto eu rezo)





Sim, ela me conhecia. Bem até demais. Tinha acompanhado toda e cada uma das minhas declarações, presentes, surpresas, bilhetinhos não correspondidos. Sandra era muito mais prática e objetiva, e eu me decepcionava, sofria com isso, sempre desejando por parte dela um pouco mais de romantismo...



My prayer is to linger with you
(Minha prece é para permanecer com você)
At the end of the day in a dream that's divine
(Até o fim do dia em um sonho que é divino)
My prayer is a rapture in bloom
(Minha prece é o desabrochar de uma flor)
With the world far away and your lips close to mine
(Com o mundo distante e seus lábios junto aos meus)
Tonight while our hearts are aglow
(Esta noite enquanto nossos corações estão incandecentes)
Oh tell me the words that I'm longing to know…”
(Oh, diga- me as palavras que eu estou querendo saber)



Aquilo foi mexendo comigo de um jeito totalmente repentino, me levou a um aperto no peito, uma falta de ar que culminou num sentimento sufocado, que não consegui definir...



My prayer and the answer you give
(Minha prece e a resposta você dá)
May they still be the same for as long as we live
(Talvez elas serão as mesmas pelo o tempo em que vivermos) 
That you'll always be there at the end of my prayer.”
(Que você sempre estará lá, no final da minha prece)
(My Prayer – The Platters)



Uma coisa levou a outra... Ao estopim de todo aquele turbilhão... Ter levado Sunny para a minha casa tinha sido ao mesmo tempo um grande erro e um grande acerto. Pensar nela só serviu para aumentar ainda mais a desordem mental e emocional em que eu me encontrava. Ela tinha sido a primeira a despertar coisas que eu pensava que estavam mortas e enterradas... Mas não podia definir como sentimento a atração sexual exacerbada que ela me fazia sentir. Sunny era bonita, gostosa, uma ótima trepada, mas e daí? Nos divertíamos juntas. Não passava disso. Tinha ficado claro para mim na noite em que ela tinha saído da boate com a loira, mais ainda no dia seguinte, quando encontrei as duas juntas, obviamente recém saídas da cama.

Não deveria ter me causado algum desconforto, no mínimo? Não deveria ter sentido... Um pouquinho de ciúmes pelo menos?

Ah... Se fosse Sandra...

Eu mataria, com certeza!

Mas a puta sempre tinha feito tudo de um jeito tão bem feito, que eu jamais pude ver ou ter certeza. Tinha me feito de idiota. Idiota não, idiota era pouco. Eu sequer tinha adjetivos para definir... Como eu me sentia... O que naquele instante eu pensava de mim mesma.

Era o que dava ser fiel. Apaixonada. Honesta. Romântica. Sensível. Legal...

Legal?

Eu não ri, gargalhei.

Legal.

Existe, dentro da deturpação de valores dos dias de hoje, palavra mais pejorativa do que essa?

Era isso, exatamente isso que me fazia parecer, aos olhos de muitos e muitas, a pessoa mais imbecil do planeta.

Mas já bastava! Eu não ia mais ser a babaca, o brinquedinho, a bonequinha... Na mão de mulher alguma! Muito pelo contrário, era a hora de me permitir, aproveitar, curtir... Brincar com elas. Fazer com que sofressem... Tanto quanto eu.

“Me querem? Então me engulam! Do jeito que eu sou. Exatamente do que eu sou feita. Mel e veneno... Combinados de forma inseparável por cada uma de vocês.”

Se escrotidão e sacanagem era o que queriam, teriam. Era só o que eu daria, a cada uma e todas, a partir daquele momento!

Meus pensamentos foram interrompidos pelo toque do meu celular. Era Flávia. Imediatamente atendi:

- Oi.

Ela demorou a responder, obviamente surpresa:

- Ca... Camila... Oi! Tudo bem?

Me forcei a sorrir:

- Sim. Por que não estaria?

Uma forte apreensão continuou impressa na voz dela:

- Onde você tá?

- Em Curitiba.

- Sozinha?

Fiz uma pausa antes de responder, de forma sugestiva:

- Nesse momento... Sim.

Era como se eu pudesse vê-la. A expressão do rosto, a forma como torcia a boca quando estava insegura...

- Recebeu meu email?

- Quer saber se eu recebi ou se eu gostei?

- As duas coisas.

Dessa vez eu ri:

- Ah, vamos lá, Flávia... Você pode fazer muito melhor que isso. Porque não usa comigo a sua habilidade invejável com as mulheres? Eu mesma já presenciei... Um milhão de vezes...

Flávia demorou um tempo para responder. Quando o fez, foi baixinho. Quase sussurrado. Como se fosse doloroso dizer:

- Com você é diferente.

Não me comoveu:

- É, deve ser. Levando em conta que você nunca me disse nada... Uma palavra sequer... A grande ironia disso tudo é que quando nos conhecemos eu te achei muito interessante. E com o jogo duro que a Sandra estava fazendo... Se você tivesse investido eu provavelmente teria ficado com você...

Ela gaguejou:

- Por... Por que está me dizendo isso agora?

Aquilo me proporcionou um prazer intenso... Deliciosamente rascante... Foi quando tive a percepção plena de que... Eu poderia me viciar... Em fazê-la sofrer.

- Por nada. Só achei que você gostaria de saber.

Mais uma vez, só pela respiração de Flávia eu pude perceber... O percurso da mão dela... Passando nos cabelos, jogando-os para trás... A voz tão sensual quanto o movimento...

- Camila...

Fui ríspida:

- Quê?

Tentando tirá-la daquele tom...

Inutilmente:

- Eu amo você.

Impossível disfarçar... A alteração que aquilo me causou... Por mais que eu tentasse mascarar... Ou conter...

- Você me ligou pra quê mesmo?

Ela também podia me ver... 

Ficou claro quando Flávia riu do outro lado:

- Eu sempre fui seu chão, seu porto seguro. Vou estar aqui, como eu sempre estive, quando você finalmente perceber.

E desligou. Assim. Me deixando... Irada não...  Frustrada! Por ter falhado tão miseravelmente... Por ter me derretido com tanta facilidade...

“Estúpida!”

Teria me insultado mais, se meu celular não voltasse a tocar. Era a oportunidade perfeita de me redimir. Atendi com uma satisfação cruel:

- Sunny?

Ela demorou para falar:

- Oi... Camila...

Fui seca:

- Oi.

E ela bem doce:

- Eu... Queria saber como você está?

“Era assim tão fácil fazer as mulheres gaguejarem?”

- Estou bem... E você?

- É... Camila... Eu passei esses dias pensando muito sobre o que aconteceu naquele dia. E queria te pedir desculpas por ter saído daquele jeito. Eu... Eu precisava.

“Parecia que sim... Era só ser infame. Cruel. Bem fria...”

- Tudo bem, Sunny. Eu te entend...

- Vem passar uns dias comigo?

“E todas elas rastejariam...”

- Como?

“Eu quase não podia acreditar...”

- Camila... Eu sei que... Talvez você vá me achar maluca... Mas é que... Andei pensando muito em você. Eu não posso mentir dizendo que não sinto algo por você. Tudo bem que até o momento só aconteceu sexo. Mas... Eu pensei se a gente não podia... Se conhecer melhor? Você podia vir passar o tempo que quisesse comigo... Pra gente se conhecer de fato. Sem ser só sexo, como amigas... Entende? Eu ficaria muito feliz se você viesse.

“Que tinha passado anos sofrendo...”

- E aí, você aceita Camila?

“E no fim era tão simples... Bastava ser o pior possível.”

- Eu vou. Mas o que eu te falei antes é a pura verdade, e não um enigma que você precise decifrar ou interpretar. Pelo contrário, é muito simples. Não quero ser sua amiga, é só sexo. Será que é tão difícil assim de entender? - O silêncio que se estabeleceu não me abalou. Muito pelo contrário. Aproveitei para completar: - E aí, você aceita, Sunny?

Ela foi sucinta:

- Sim. Pode vir.

Eu não me surpreendi. Só me envenenei um pouquinho mais... Comigo, com ela, com o universo que sarcasticamente tornava real a frase que eu mais odiava: “Mulher é igual a chiclé, quanto mais se pisa, mais gruda no pé...”

- Tenho umas coisas pra fazer primeiro, mas amanhã estou aí.

Ela concordou, se despediu e desligou.

E eu fiquei ali. Paralisada... Perplexa comigo mesma, e com a facilidade e a maravilha que era abandonar o papel de “a otária” da historia e simplesmente poder ser... Horrível.

Libertador, no mínimo.







O percurso de volta foi rápido. Embalado por um silêncio absoluto dentro do carro, quebrado apenas pelos sons que vinham de fora e que eu absolutamente não ouvia, concentrada que estava num único e inédito objetivo: seguir.

Cheguei em Blumenau por volta das nove da noite. Estacionei na rua, em frente ao prédio. Subi no elevador determinada, uma segurança desconhecida guiando meus passos o tempo inteiro.

Toquei a campainha e não demorou muito, Flávia me recebeu descalça, de jeans e camiseta. Olhou para mim como se eu fosse um fantasma ou uma visão... Absolutamente surpresa:

- Camila? O que você...

Não a deixei completar. Avancei, passei meus braços ao redor de seu pescoço, empurrando-a para dentro, minha boca na dela enquanto a fazia recuar pelo corredor de entrada...

Nossos lábios se tomaram, se mesclaram, se aprovaram... Durante todo o percurso até a sala, embaladas pela música que já tocava. “Eleanor Rigby” (The Beatles –versão do Scarlett Trio).  

Fiz com que se sentasse no sofá, me encaixei com as pernas abertas sobre ela, tirei a camiseta dela, toquei e acariciei os seios... Fazendo Flávia suspirar e gemer antes de desabotoar a blusa que eu vestia também. Me esfreguei, a sensação de um jeans roçando no outro me levando a uma excitação extrema... Sem tirar a boca da minha, ela verbalizou exatamente o que eu pensei:

- Você quer me enlouquecer...

Uma afirmação? Uma pergunta? Não fui capaz, sequer tentei compreender...

Só queria fazer o que fiz: encaixar meus dedos sob os cabelos negros, acariciar a nuca, puxá-la mais para mim. Ficamos assim... Nos beijando apenas. E eu poderia ter continuado por muito mais tempo ali. Somente com a boca na dela...

Mas rapidamente voltei à razão.  

Ajoelhei na frente de Flávia, minhas mãos desabotoaram a calça, desceram o zíper, a direita se enfiou dentro da calcinha. Ela jogou a cabeça para trás, gemeu de um jeito delicioso. Se entregou... Apenas momentaneamente. Logo me interrompeu:

- Vem cá...

Me fez levantar, abaixou minha calça e minha calcinha. Lentamente... Sem pressa nenhuma, me deixou nua. Parou para me olhar nos olhos. Sussurrou:

- Você é muito linda...

Acariciou cada pedacinho do meu corpo... Com as mãos, com a boca, com a língua... Parou em um dos seios, sugou... Tocou o mamilo de leve, passou a língua, mordeu a pontinha...

Mesmo se eu quisesse, não conseguiria abafar meus gemidos. Tinha ido com a intenção de usá-la e, no entanto, eu estava ali, completamente rendida, deixando que Flávia subjugasse todos os meus sentidos...

- Não faz assim...

Foi o protesto que saiu dos meus lábios e que ela prontamente atendeu:

- O que você quer, meu amor? Me diz. Eu te dou...

Arranquei o jeans e a calcinha de Flávia quase com brutalidade. Depois me sentei novamente sobre ela.

Voltamos a nos beijar. Minha mão entre as pernas de Flávia, a dela entre as minhas... Segurei-a pelos cabelos, fiz com que me olhasse. Ordenei:

- Me come.

Flávia estremeceu... Deixou escapar um som quase gutural, que me deixou excitadíssima...

Pediu:

- Então se abre pra mim...

Enquanto o real e profundo significado da frase me atingia, ela mesma apartou as minhas coxas... E entrou deliciosamente, me mostrando quem estava conduzindo...

Na cadência dos quadris e dos dedos que deslizavam em uníssono, ouvi Flávia repetir várias vezes:

- Eu te amo... Eu te amo, Camila...

Minha única resposta eram os meus gemidos.

Não precisou mais do que isso. Cheguei ao clímax rápido, muito mais rápido do que eu gostaria.

E Flávia não.

Apenas me segurou, me amparou em seus braços, até eu recobrar as minhas forças. O suficiente para olhar nos olhos dela de novo. Parecia muito mais satisfeita do que deveria. Ou talvez... Do que eu gostaria. Fazendo com que mais uma vez, sem pronunciar uma palavra, eu me traísse.

Flávia me conhecia? Sim e não... Porque eu jamais deixaria assim... Deitei no sofá puxando-a entre as minhas pernas, por cima de mim:

- Quero que você goze também... Vem...

Flávia fez o que eu pedi. Esfregou o corpo no meu de um jeito sedutor e arquejante, soprando incessantemente no meu ouvido:

- Gostosa... Deliciosa... Amor da minha vida...

Me levando, de forma repentina, a um gozo intenso... Pleno... Incontrolável...

Sem que ela viesse comigo.

Permaneci um tempo imóvel debaixo dela, tentando me recuperar, não só fisicamente... Tinha sido... Totalmente diferente do que eu esperava.

Flávia roçou os lábios no meu pescoço... Estremeci.

Ela se afastou apenas o suficiente para me olhar nos olhos e quando o fez, foi como se pudesse me ler por dentro. Não disse nada. Nem precisava. O sorriso que me deu foi muito mais significativo do que qualquer palavra.

Nossas bocas se uniram num beijo suave, que não exigia nada, era... Maravilhosamente leve.

Depois Flávia me perguntou:

- Já jantou?

- Não. - Antecipei a resposta da próxima pergunta antes mesmo que ela a fizesse: - E nem vou.

Como se fizéssemos aquilo sempre...

O pensamento só serviu para reacender o meu desejo. Dessa vez de uma maneira muito diversa. Fiz com que Flávia girasse e fiquei por cima. Ela ameaçou protestar, mas eu a impedi:

- Quero você. Preciso.

O consentimento se deu primeiro no olhar, depois na entrega total que se seguiu... Na forma com que ela se deu... Por inteiro... Só para mim...

Fiz do corpo dela a minha carne... Pulsei e respirei no mesmo tom, no mesmo andamento, no mesmo ritmo... E na satisfação dela... Encontrei a minha.  







Acordei com o braço de Flávia ao redor da minha cintura, a respiração dela em minha nuca, o corpo colado em minhas costas... Tentei me mexer devagar, com cuidado para não acordá-la, mas ao primeiro movimento meu ela sussurrou no meu ouvido:

- Bom dia...

Com uma felicidade quase palpável.

Minha voz soou diferente... Até para mim:

- Bom dia... - Perguntei me sentindo estranhamente tímida: - Que horas são?

Flávia me soltou apenas para verificar:

- Oito. - depois voltou a me abraçar, beijou meu ombro, me causando um primeiro arrepio... Propôs: - Posso ligar dizendo que não vou hoje.

Afastei rapidamente a vontade de aceitar:

- Eu não posso ficar. - ela não me cobrou, sequer me perguntou. Eu quis dar a explicação. Virei o corpo e a fitei: - Vou pra Porto Belo.

O olhar de Flávia se transformou... Se tornou... Opaco.

- Ok.

Foi só o que ela disse. E eu não falei mais nada também.







O olhar de Flávia me acompanhou... Durante toda a viagem. A certeza de tê-la ferido me doía profundamente, deixando claro o quanto minhas ideias da véspera eram inviáveis. Não que a crueldade não me caísse bem. Muito pelo contrário. Longe de mim a perfeição, eu era apenas humana e como tal, inevitavelmente falha.

A verdade simples e clara era que o veneno havia sido neutralizado dentro de mim. E o antídoto tinha um nome: Flávia.







Estacionei em frente ao portão da casa de Sunny sabendo que nossa conversa seria difícil, mas que era absolutamente necessária. Respirei fundo antes de tocar a campainha. Ela me recebeu com um sorriso:

- Entra.

Obedeci, esperando ter sabedoria suficiente para ser honesta sem, no entanto, magoá-la. Tornou-se impossível quando Sunny fechou a porta, se virou para mim e perguntou:

- O que está acontecendo entre você e a Flávia?









postado originalmente em 01 de Agosto de 2013 às 17:55 .

106 comentários:



  1. A bonitona da Camila então ia quebrar a banca como a malvada da praça, hein? Não contava com o amor e carinho da Flávia pra acabar com aquele fel todo. Aliás, tem horas que só um amor de verdade é capaz mudar as resoluções mais firmes. Muito emocionante ver a Camila tentando 'trepar' e a Flávia derrubando todas as barreiras dela 'fazendo amor'. Ficou lindo!

    Outra coisa que achei digno foi a Camila tentar romper o círculo de traições e crueldades quando foi ver a Sunny. "Estacionei em frente ao portão da casa de Sunny sabendo que nossa conversa seria difícil, mas que era absolutamente necessária" "Obedeci esperando ter sabedoria suficiente para ser honesta sem, no entanto, magoá-la."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ó poderosa betíssima, salve salve!
      Eu nem gosto de uma dualidade, né? kkkk
      Que bom que vc aprovou!
      bjo imensoooooo!!!

      Excluir
    2. Não gosta nada duma dualidade. Mestra da antítese, mais paradoxal do que uma figura antitética do barroco (seja lá o que for isto).

      Excluir
    3. Isso é xingamento ou elogio? kkkk

      Excluir
  2. Agora vou morre de anciedade ate quinta. Gostei da Camila fica com a Flávia, que fique embrulhada pra presente com lacinho de cetim. A Sunny é muito minhaaaa!!!! Só espero que ela não se rebaiche pra fica com a Camila, que nem gosta dela. A Sunny merece uma mina muito boa igual ela, tipo eeu. Fica comigo Sunny

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, linda!
      bjo ultra mega super!

      Excluir
    2. Sensacional Di!

      Cada vez que chega sua parte fico impressionada com o seu poder de superar as nossas expectativas!

      Não sei quem mais me surpreendeu agora, a camila querendo vingança de todas mas sendo quase anestesiada pelo amor de Flávia ou a Sunny por não ter dado um tapão na Camila na hora em que abriu a porta kkkkk

      Super beijos
      Juh

      Excluir
    3. Oi Juh!
      Td bem?
      Como te agradecer, né, linda?
      Muito, mas muito obrigada mesmo, viu?
      Bom saber que ainda consigo surpreender, pq eu me esforço! kkk
      ;)
      bjo super mega ultra hiper imensooooo!

      Excluir
  3. Por mais que a Camila quisesse agir diferente, a Flávia desarmou ela direitinho. E foi lindo como ela se entregou, mesmo planejando completamente o inverso. O momento delas foi demais!
    E a preocupação dela com a Sunny? No final das contas, ela não quer magoar ninguém, só tem medo de se entregar novamente e se decepcionar.
    Ai gente, como eu amo essa história!
    Di, mais uma vez, está de parabéns! Sou sua fã! rs
    bjO bjO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssima, Vica!
      Que bom que vc gostou!
      A Flávia conhece bem a Camila, né? Pelo menos o bastante para dar exatamente o que ela precisava...
      bjo hiper mega super!

      Excluir
  4. Você se supera! Uma salva de palmas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como te agradecer, né?
      Muito, mas muito obrigada mesmo!
      bjo super gigantesco!

      Excluir
  5. amei! torcendo pela flavia!

    ResponderExcluir
  6. DI, TU SEMPRE SE SUPERA NÉ AMIGA? QUE CAPÍTULO É ESSE? QUANTA INSPIRAÇÃO! A SUNNY QUE ME PERDOE, MAS ESSE CAPÍTULO ME DEIXOU COMPLETAMENTE APAIXONADA PELA FLÁVIA. A QUIMICA DELA COM CAMILA É CONTAGIANTE. CONHECEM TUDO UMA DA OUTRA, NÃO SÓ PELO OLHAR MAIS TAMBÉM PELA VOZ, E AO TELEFONE ENTÃO... NEM SEI O QUE FALAR, QUERIA UM CAPÍTULO POR DIA. RS.
    PARABÉNS! SEI QUE TÔ SENDO REPETITIVA NOS ELOGIOS, MAS VOCÊ É REPONSÁVEL POR ISSO, QUEM MANDA SER TÃO PERFEITA NÉ?
    SOU SUA FÃ!
    BJS
    Ps. Escrevi em caixa alta porque minha vontade era de gritar mesmo. Flávia e Camila me deixaram assim. Kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célia Carneiro Tapety, que posso te dizer?
      Como já te disse, as personagens têm vida própria e a Flávia acabou me surpreendendo tb... Tentei segurá-la, mas foi impossível, ela veio com tudo e com certeza, ela e Camila são almas gêmeas, né? Fazer o q?
      bjo nuito mais que ultra mega hiper super imensamente giga!!!

      Excluir
  7. Guriaaa...

    Tu leu meus pensamentos nessa cap. a Sunny é tudo de bom, descolada alto astral, de bem com a vida, mas ela não é pra Camila.
    A Camila é mulher pro amor, ela até tentou ser sacana, fazer o q sempre fizeram com ela, mas ela tem o amor tatuado na alma.
    Amei a Flavia desarmando toda a revolta da Camila estava com "- Eu te amo... Eu te amo, Camila..." quem nunca desejou ouvir isso??
    A Camila nunca foi amada, apenas ela amou. Ter esse amor devotado a ela é uma novidade da qual ela não fugir.
    A Sunny foi mto importante nesse recomeço ela foi a alegria... o tesão... a coisa boa q apareceu na vida dela, mas nada disso é amor. A Sunny não foi feita pra ser fisgada, ela é a caçadora e por certo após essa conversa a Sunny vai sair por cima em mais uma das tantas viagens q ela faz, talvez a procura de outra Sunny tão cheia de vida qto ela.

    Nádia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guriaaaaaaaaaaa!!!
      Que bom que vc gostou!
      Tb acho a Sunny maravilhosa, mas confesso que a Flávia me surpreendeu..
      bjo muito mais que gigantesco!

      Excluir
  8. Jamais pensei q a Flavia fosse xonada da Camila e achei lindo o sentimento q ela nutre pela amiga. Agora só acho q nem todas as mulheres são como a Sandra, ainda bem pq vamos combina q a Sandra é o tipo mulher biscate...e a Camila meio q criou uma Sandra q nunca existiu. Na verdade ela criou uma Sandra q ela gostaria q fosse, q ñ condizia c/ a realidades dos fatos. Acho q ela tem q valoriza quem realmente a ama e q cuide dela e ñ apenas o sexo...
    Apesar q a Sany tb gosta da Camila, da p/ perceber q ela ñ q só sexo e sim algo além disso. Porém eu torço pela Flavia rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é...
      Se todas fossem Sandra seria... Terrível, né? kkk
      Ainda bem que não!
      A Sunny tá descobrindo a vida, acabou de "ver a luz", né? Tem muito que viver ainda e cá entre nós? A Camila é complicada demais, a Sunny merece outro tipo de mulher, viu?
      bjo ultra hiper super!

      Excluir
    2. Uau! Acho que enfim to entendendo o título! Se todas fossem Sandra que grande merda haveria de ser kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  9. Nossa Diedra, que calorrrrrrrr!!! muito bom, esse ROMANCE!! bjssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita, minha querida!
      Que bom que vc gostou! kkk
      ;)
      bjo mega ultra hiper!

      Excluir
  10. Nossa a cada semana que passa fica mais envolvente. Adoro a Camila mas acho que nesse momento ela tá perdidinha tentando fazer o que acha que é certo ou que vai magoar mais a Flavia, no entanto acho que só vai ficar maid confusa e perdida. A Flavia é um amor, mesmo com as coisas que a Camila faz ela a ama incondicionalmente. Já a Sunny, ah a Sunny na minha opinião vai sofrer nos próximos capítulos pois está totalmente envolvida pela Camila e vai perceber que realmente é só sexo. Uma pena pois torcia por ela. Mas quem sabe, aguardando a próxima quinta. Bjs meninas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jeanny!
      Td bem, linda?
      A Sunny é descolada, vai superar, viu?
      A ligação entre Camila e Flávia é inegável, né? Aconteceu sem que eu planejasse, às vezes acontece de as personagens imprimirem suas vontades, fazer o q?
      Mas espero q vc continue gostando!
      bjo muito mais que gigantesco!

      Excluir
    2. Oi Diedra td bom sim. O fato da Sunny ser deslocada na vida não significa que reaja da mesma forma quando o assunto é o coração. Mas torço por ela, se não for com a Camila mas que seja com uma mulher que a mereça. E sim Camila e Flavia tem uma ligação que não é só carnal é uma coisa de alma. Almas que se conhecem pelo olhar, pela forma de falar, enfim. Pode ter certeza que não só gosto e sim amo seus contos. Essa parceria foi ótima vc e Jenny são simplesmente maravilhosas. Bjs.

      Excluir
    3. Ah, nem acho a Sunny deslocada, viu?
      Ela é maravilhosa, uma alma livre! Com certeza merece uma mulher como ela, né?
      bjin!

      Excluir
  11. Diedra estou começando a pensar que você sabe a lista de todas as músicas que marcaram minha adolescência. Ouvi muito "I'll Fly With You" com meu primeiro amor rsrs. Bem, que capítulo foi esse? Muito bom!! Mas por favor não se acostumem a terminar sempre com um suspense... vão matar a gente de ansiedade. kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha
      Confesso que essa música tb foi bem marcante pra mim, viu? Mais do que isso não digo, pois é passado! kkk
      Que bom que vc gostou! Espero que continue gostando!
      bjo ultra mega hiper giga!

      Excluir
  12. Muito bom mesmo, a cada dia me apaixonando mais.
    Aguardando ansiosamente pelo próximo capitulo.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssima, linda!
      Mas já tá quase chegando ao fim...
      bjo super hiper ultra mega imensamente giga!

      Excluir
  13. ah...se todas fossem flávia!
    gostei muito do capítulo, camila e flávia foram feitas uma para a outra. a sunny precisa de alguém mais como ela. diedra e jenny vocês estão de parabéns, muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, linda!
      bjo muito mais que gigantesco!

      Excluir
  14. ESSA FLAVIA HEIN!!! O MOMENTO DELA E DA CAMILA FOI MTO BOM,POREM ELA TRAIU A MELHOR AMIGA E O DITO AMOR DA VIDA DELA! COMO SUPERAR?!?!
    ACHO QUE ESTOU TÃO CONFUSA QUANTO A CAMILA NESSA HISTÓRIA! UAHUAHUAHUHA
    SÓ ACHO QUE SUNNY NÃO MERECE SOFRER!
    DIEDRA, JENNYFER...ESTOU AMANDO A PARCERIA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Bruna...
      Essas coisas acontecem, sabe?
      Afinal...
      Existem mais coisas entre o céu e a Terra do que julga nossa vã filosofia...
      e
      Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?
      E quem irá dizer que não existe razão?
      kkk
      bjo muito mais que ultra mega giga!

      Excluir
    2. E QUEM IRÁ DIZER?? É VERDADE! KKKK
      ME APEGO MUITO AS PERSONAGENS!

      Excluir
  15. Put'z ... Que capitulo SHOW! Simplesmente passada... Camila acordou, "se perdeu", "se achou" e ainda continua em um mar de conflitos!

    Só não curti a ideia da Camila e da Flávia juntas :(

    E Sunny fica aonde nisso?!
    Aiiaiii... Vocês sempre nos surpreendendo... O que será que vem por aí?!

    Ansiosaaaaaaaaaa! Quinta chegue logo rsrsrs'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Andressa... A Flávia tava o tempo todo ali, a Camila é que nunca tinha visto, né?
      E é assim, a gente não vê os cílios, que estão tão perto dos nossos olhos, né?
      A verdade é que a Camila não esperava sentir o que sentiu com a Flávia, algo que ela nunca sentiu com a Sunny...
      Sunny e Camila se encontraram e uma abriu para a outra todo um novo universo, mas não se apaixonaram, fazer o q? As duas merecem ser felizes e não acho que o caminho seja ficarem juntas, né?
      bjo muito mais que gigantesco, linda!

      Excluir
  16. Esse conto tá cada vez melhor.
    Desde q soube do amor da Flavia fiquei torcendo por ela mas achava q não ia dar em nada. Os céus se abriram e a Camila acordou. Quer amor maior do que aquele que ama em silencio apenas para estar ao lado da pessoa amada, cuidando dela apoiando e tentando de mil maneiras tirar a amada da depressão em que está por uma outra mulher.
    A Sunny não é essa anjinha que algumas querem nos fazer ver. Afinal ela q foi direto para os braços de uma loira enquanto sabia de toda a confusão mental em que a Camila se encontrava. Como diz em um dos comentário acima a Sunny é caçadora, só que a Camila não é carne.
    FLAVIA hu huuuu torço por ti, vai nessa q tá certa.
    Cida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssima, Cida!
      Fico feliz por vc estar gostando e tb por estar torcendo pela Flávia, viu?
      Mas não por Sunny estar errada, nada contra ela e a loira, afinal, o acordo entre ela e Camila era uma relação aberta, nada de exclusividade. A impossibilidade entre Sunny e Camila se dá pq a Sunny tem um modo de encarar a vida e a Camila outro, como duas paralelas que jamais se encontram. Discursos, olhares, posturas, formas de encarar a vida e ideologias diversas, não vejo como elas possam olhar na mesma direção, ter os mesmos objetivos, dividir uma vida e seguir juntas... Não existe amor entre elas. Daí não faz sentido, né?
      A Flávia ama a Camila de verdade. Isso é fato. E Camila não está exatamente indiferente a isso, não é mesmo?
      Well...
      A história se encaminha pro fim, vamos ver no que vai dar...
      Continua torcendo pq tá funcionando! kkk
      bjo hiper ultra mega giga!

      Excluir
    2. Oi Cida Anônima, quer casar comigo?

      Excluir
  17. Jesus que capitulo foi esse? A reviravolta começou desde o cap. 10 e agora já posso ver até como vai terminar essa história, que aliás, está maravilhosa!
    Os parabéns precisam ser dado, e você Diedra merece muito. Escreve muito. Queria ter esse dom. rsrs
    Mas preciso falar o que vi. Eu vejo a Flávia super apaixonada. Isso é fato e evidente no conto. E vejo Camila perdida... perdidinha. No começo da história ela era só choro. Depois ficou toda envolvida com a gata da Sunny. E que gata!!! Queria uma assim lá em casa rsrs Ai ela que sugere só sexo pq não teve coragem de se permitir com a gata da praia. Ela sai numa sexta e vai até Porto Belo pra ver e ficar com a Sunny pq sentiu falta dela. E ainda fica à espera da Sunny no sábado. Depois fica com Sunny e vai pro trabalho direto. Agora descobre que a melhor amiga deu várias vezes pra Sandra, esposa dela, depois transa de novo com ela e resolve então não magoar a Sunny? Eu no lugar da morenaça daria um tapa na cara da Camila! E nunca mais olhava pra ela. De boa...a Camila não merece a Sunny, que é linda, sem amarras e que mostrou com a atitude de chamar Camila para ir lá, que gosta dela. Eu torcia pras duas ficarem juntas. mas com esses indicativos para o final entre Camila e Flávia, só me resta torcer para que Sunny supere e arrume alguem que tenha tudo a ver com ela.
    Meninas eu quero que saibam que a história é maravilhosamente bem escrita e que vocês possam vir com mais contos em parceria. Deu super certo!
    Obrigada por fazer minhas quintas melhores.
    Bjs Luka.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luka!
      Td bem?
      Obrigadíssima pelo comentário, viu?
      é muito bom poder dialogar com as leitoras, maravilhoso mesmo!
      Ah, e essa polêmica é a graça da história! Eu nem tô gostando, né?
      Olha, vou te dizer uma coisa: desde o início a Camila disse que o que existia entre ela e Sunny era só sexo, ela nunca mentiu. em nenhum momento houve isso de ela não se permitir, ela nunca se apaixonou pela Sunny. Fazer o q? Ela foi pra Porto Belo pq queria trepar sem compromisso, e esse era o acordo entre ela e Sunny. O que acontece é que Camila não tem como dar o que a Sunny precisa e vice versa, então não tem como dar certo. Com certeza a Sunny não vai ficar sozinha, né? Afinal, uma morenaça dessas...
      E Camila e Flávia... Bom... Elas se completam.
      Gostaria de frisar que a Flávia só fezexo com a Sandra uma vez e que foi um erro, e que errar é humano...
      Acontece... kkk
      bjo muito mais que imensamente gigantesco, linda!

      Excluir
    2. Correção: Flávia só fez sexo com a Sandra

      Excluir
  18. gentemmm q babadeira ...
    Amei Di
    louquinha pelo próximo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, linda!
      Bafão, né?
      kkk
      bjo hiper mega giga!

      Excluir
  19. Diedra, AMEI !!!

    No capítulo 11 defendi a Flávia com afinco e o seu amor pela Camila. E hoje ao ler este capítulo vc me surpreendeu dando a Flávia a chance de ser a mais doce das criaturas, e naquele telefonema, meu coração quase saiu pela boca.. Quando existe amor, os obstáculos da vida são ultrapassados de forma jamais imaginada antes.

    Acho que a cumplicidade entre elas sempre esteve evidente e nesses momentos, apenas um olhar é capaz de revelar a alma. A Camila é complexa, mas sua índole não é de biscate, então nada mais justo que palavras e gestos de amor para desconstruir todo rancor e sede de vingança.

    Agora, aqueles olhos opacos de Flávia são de cortar o coração... Ah, Camila... Quero só ver a complexidade dos seus dias junto com a Sunny... Até que ponto a atração sexual vai falar mais alto que o verdadeiro amor? E Sunny, como vai reagir diante disso tudo? Será que ela está preparada para isso? Não vejo a hora da Camila e Sunny conversarem abertamente sobre a relação delas..

    Confesso que já estou ficando triste, vendo que a história está entrando na reta final. Esta foi a primeira vez que acompanhei um conto seu desde o começo, semanalmente. Os outros que li já estavam finalizados. Adorei poder conversar com vc ao longo da história e ver ela tomando novos rumos e surpreendendo muito.

    Parabéns, Diedra e Jenny!

    Diedra, faltam quantos capítulos para o fim?

    Esperando ansiosamente o próximo capítulo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda!
      Td bem?
      Que bom que gostou! É muito bom poder dialogar enquanto a história está sendo escrita e postada! Eu tb adorei! Obrigadíssima!
      Talvez seja um pouco difícil compreender essa relação fortíssima que existe entre Camila e Flávia, pq não é linear, na verdade é bastante complexa. Mas acho que as duas se complementam, são almas gêmeas e se deram muito bem sexualmente, então... Bola pra frente, tem tudo pra dar certo, né?
      Pelo visto a Camila procurou a Sunny não para passar uns dias com ela, mas para conversar, esclarecer e por um ponto final no que existe entre elas. Afinal, os olhos da Flávia acompanharam a Camila durante toda a viagem... Ficaram marcados, como tatuagem... kkk
      Já é dela, né?
      Acho que o próximo capítulo é o penúltimo, viu? A história se encaminha pro fim...
      bjo muito mais que imensamente suuuuuper imenso!

      Excluir
  20. Diedra, AMEI !!!

    No capítulo 11 defendi a Flávia com afinco e o seu amor pela Camila. E hoje ao ler este capítulo vc me surpreendeu dando a Flávia a chance de ser a mais doce das criaturas, e naquele telefonema, meu coração quase saiu pela boca.. Quando existe amor, os obstáculos da vida são ultrapassados de forma jamais imaginada antes.

    Acho que a cumplicidade entre elas sempre esteve evidente e nesses momentos, apenas um olhar é capaz de revelar a alma. A Camila é complexa, mas sua índole não é de biscate, então nada mais justo que palavras e gestos de amor para desconstruir todo rancor e sede de vingança.

    Agora, aqueles olhos opacos de Flávia são de cortar o coração... Ah, Camila... Quero só ver a complexidade dos seus dias junto com a Sunny... Até que ponto a atração sexual vai falar mais alto que o verdadeiro amor? E Sunny, como vai reagir diante disso tudo? Será que ela está preparada para isso? Não vejo a hora da Camila e Sunny conversarem abertamente sobre a relação delas..

    Confesso que já estou ficando triste, vendo que a história está entrando na reta final. Esta foi a primeira vez que acompanhei um conto seu desde o começo, semanalmente. Os outros que li já estavam finalizados. Adorei poder conversar com vc ao longo da história e ver ela tomando novos rumos e surpreendendo muito.

    Parabéns, Diedra e Jenny!

    Diedra, faltam quantos capítulos para o fim?

    Esperando ansiosamente o próximo capítulo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Estou adorando cada capitulo dessa história.
    Porém eu ainda acho que a Camila deveria se entregar para a Sunny, pois elas ainda não tiveram um momento de se curtirem, de se entregarem para esse desejo que elas sentem. Só transaram e nada mais.

    A Flávia não deveria ter chance alguma com Camila, pelo simples fato dela ter dormido com a Sandra. Se fosse comigo eu ficaria com medo de uma pessoa assim RS.

    Bjos Di.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda!
      Td bem?
      Que bom que está gostando! Obrigadíssima!
      Não vejo como a Camila possa se entregar mais pra Sunny, viu? Elas se curtiram, só o que existe entre elas é desejo, como vc mesma definiu. Só transaram, como vc mesma disse, pq foi o que rolou entre elas. Às vezes é assim. Moralismos à parte, nada contra sexo sem amor, tb é bom e válido. Nesse caso serviu para que as duas se abrissem para uma nova vida. Elas foram importantes uma para a outra, mas como passagem, não o destino. O meio, mas não o fim. Não tem como mudar isso.
      Por mais louco que possa parecer, a relação mais forte da história, desde o primeiro capítulo, é a de Camila e Flávia. Mais forte até que Camila e Sandra. Tanto que nem o fato da Flávia ter feito sexo com a Sandra uma vez conseguiu quebrar esse vínculo.
      No fim, será que Camila realmente amou a Sandra? Quem será que ela ama realmente? Fica a pergunta... kkkk
      bjo mega hiper ultra giga!

      Excluir
  22. Cara, a Sunny não merece a Camila, a Sunny só ama ela mesma, fica na frente do espelho se elogiando e dá pra todomundo, eu teria medo de uma pessoaassim RS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda!
      Td bem?
      Digo e repito: nada contra a forma liberal e autêntica da Sunny encarar a vida, ela é ótima!
      Não é uma questão de merecer ou não, não sejamos intolerantes nem maniqueístas, né? Camila e Sunny estão em momentos muito diferentes de vida, e acabou não "dando liga", entende? kkk
      bjo muito mais que imensamente mega giga!

      Excluir
    2. Epa! Preciso defender minha personagem. kkk A Sunny não dá pra todo mundo. Ela ficou com duas, assim como a Camila. E ela não fica na frente do espelho praticando o Narcisismo. Aquilo foi um modo de buscar a estima dela pra cima, pois a rejeição da Camila a deixou insegura.
      Como minha parceira aqui falou, não é mais questão de merecer e sim de não serem msm uma para a outra.
      Super bjs gata.

      Jenny

      Excluir
  23. Muito massa ver a Camila tentando rodar a baiana... Parece meu cachorro quando late e faz cara de brabo, mas é só eu chamá-lo de forma carinhosa que já deita de barriga pra cima esperando carinho... kkkkkk
    Camila é uma pessoa boa por natureza, pura, romântica, não é perfeita, como ela mesmo admite. Por isso, vou considerar esse vacilo dela em procurar a Flávia como um erro. Se repetir vira burrice!...kkkkkkk
    Mas já vou me posicionar: sou da turma que vai puxar a corda pro lado da Sunny (apesar de todas as coisas horríveis das quais já a xinguei!)
    Conhecendo bem os teus textos, sei que estás apenas "apresentando" as personagens. Tem muita água pra passar por baixo da ponte. Estou me deliciando, pois esta é a primeira que acompanho capítulo a capítulo e me arrisco em alguns comentários.
    Por falar em comentários, pensei que este capítulo fosse imenso pela barrinha de rolagem. Que nada! A quantidade de comentários é fantástica.
    Beijos
    Jessie Turner

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda, amo seus comentários sabia?
      Bem... fico feliz por vc torcer pela Sunny...mas a torcida por Flavia ficou maior. Não dá pra Sunny ser a principal numa história onde ela sempre foi a coadjuvante, né? Rsrs
      Ah... Não tem muita coisa pra acontecer não. .. vamos terminar o conto no 15o capítulo. Mas aguarde. Terá fortes emoções!
      Bjs linda

      Excluir
    2. Oi Jessie!
      Td bem?
      Obrigadíssima por sua participação intensa, linda! Os comentários são fundamentais para quem escreve, não por uma questão de número nem para mudar o curso da história, mas pela troca que estabelece, dialogar, mesmo quando há discordância entre as partes, é sempre maravilhoso pq nos acrescenta. Sabe aquela história de que qdo duas pessoas trocam presentes cada um vai embora com um presente, mas qdo trocam ideias cada pessoa vai embora com duas? É isso. Fantástico, né?
      ADOROOOOOOOOOO!!!
      Então, linda...
      Não acho que foi vacilo, eu compreendo a Camila (senão como a escreveria, né? kkk), ela é complexa, mas quem não é? Ela procurou a Flávia a história inteirinha, pq seria diferente agora?
      Como a Jenny falou aí em cima, estamos chegando ao fim dessa história, só mais dois capítulos. Espero que vc continue gostando, viu?
      bjo muito mais que ultra mega hiper super imensamente gigantesco!

      Excluir
    3. Ohhh Jennyfer, como eu queria que aquele 15º capítulo fosse um 150...kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  24. Ontem fui dormir indignada, tristeza, tristeza, tristeza.... Torcia muito pela Sunny, ia deixar um comentário, mas para minha surpresa a maioria dos leitores... Torcem pela Flávia??? gente acorda, não dá para perdoar uma pessoa que se diz melhor amiga e comeu sua mulher, bom... eu não perdoaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda! Bem... a pessoa Jenny tb não. Mas como mostra a Diedra, nesse caso a Camila perdoa e ve que Flavia a ama de verdade. E como elas se combinam, tem uma vida parecida...pq Camila teria o trabalho de conhecer Sunny, que é totalmente diferente?
      Vou confessar que tb torcia para Sunny com Camila. Mas diante do curso, Sunny vai ter que achar alguém. .. rsrs
      Fica triste não, linda. O importante é vc estar curtindo a história. Está?
      Ela ta no fim. Espero que goste!
      Super beijos
      J.Hunter

      Excluir
    2. Oi linda!
      Td bem?
      Sabe que eu tb me surpreendi? Achei que seria xingada e ameaçada de morte...
      Enfim...
      Fica triste não, viu? Nem chateada comigo, pleaaaaaaaaaaase?
      Não querendo, mas já defendendo Camila e Flávia... kkk
      Nunca diga nunca, a gente às vezes faz coisas que nos surpreendem. Perdoar o que dizemos que nunca perdoaríamos pode acontecer, depende de um zilhão de coisas, na vida tudo é tão relativo, né? kkk
      Até pq, nesse caso específico, duvido muito que a Flávia tenha comido a Sandra. Levando em conta quem a Sandra era, acho que foi bem o contrário...rsrs
      Ok, um grande erro da Flávia. Fato.
      Mas imperdoável?
      Não sei... Questão de ponto de vista.
      bjo muito mais que imensamente hiper super ultra mega giga!

      Excluir
    3. Pensei... pensei... e quer saber acho que a Diedra quando escreveu esse capitulo estava com raiva de você... ou melhor da Sunny por ter “ficado” com outra na frente dela, e se vingou dormindo com a Flávia...kkkkk . Espero que vcs superem essa crise... Minha tristeza continua!

      Excluir
    4. Nossa, "Anônima"! Na psicologia, isso que vc tá fazendo se chama "projeção", viu?
      A única raiva aqui é a que está no seu coração. Se livra desse sentimento, só vai te fazer mal!
      ;)
      bjin!

      Excluir
    5. Crise Freudiana??? Talvez... eu esteja msm e vc? Sem querer ofender, gosto mais dos seus textos Diedra (me emocionam, são envolventes) do que os da Jenny, que na minha opinião estava se superando... Mas aí vc chegou e arrasou no capítulo 13, tanto que os leitores ficaram caidinhos pela Flávia. Mas valeu a dica vou ficar na boa a Jenny vai encontrar o caminho certo e a Sunny dar a volta por cima. Arrasa aí Jenny...

      Excluir
    6. Ai, Anônima... Crise nenhuma, nem interna muito menos externa.
      Isso aqui não é nem nunca foi uma competição, eu e Jenny somos muito mais que amigas, ela é minha chakubuku, tá no meu coração, nem adianta vc tentar jogar uma contra a outra, viu?
      Não fui eu que arrasei, foi a Flávia. As personagens têm vida própria, por mais estranho que isso possa parecer. Existe muito mais de "sopro no ouvido" do que de racionalidade em escrever, acho. A arte não é lá muito cartesiana...
      Enfim...
      Que bom que vc gosta do que eu escrevo, espero que continue gostando e que tenha um pouco mais de compreensão, é que estou segurando a Flávia faz tempo, mas nesses últimos dois capítulos não deu, ela foi mais forte que eu.
      Mil desculpas se te magoei ou ofendi de alguma forma, sou humana e não Madre Teresa de Calcutá, né? kkk
      Vamos fechar assim naquilo em que concordamos?
      Só vou tomar a liberdade de alterar sua frase um kadin:
      CONTINUA ARRASANDO Aí, JENNY!!!
      Pode ser?
      bjo imenso, linda!

      Excluir
  25. No começo eu tbm torcia pela Sunny, mais agora, depois desse capitulo q pra mim foi impar, minha torcida fervorosa vai pra Flávia. Parabéns Diedra, vc nos surpreende a cada capitulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ludmylla!
      Td bem?
      Obrigadíssima, linda!
      Vc me deixou MUITO curiosa aqui, viu?
      Me diz uma coisa: o que te fez mudar de ideia? Eu preciso saber!!!
      Me responde, pleaaaaaaaase? kkk
      bjo ultra super mega giga!

      Excluir
    2. Sem sombras de duvidas a cumplicidade entre elas,
      o amor incondicional da Flávia, que por mto tempo se contentou em ser apenas a "amiga",
      Vou te dizer uma coisa viu Diedra, já tô até vendo, qnd elas realmente se acertarem a Sandra aparecendo pra
      infernizar a vida delas.

      Excluir
    3. Olha Ludmylla, vou te dizer uma coisa: eu vejo a Camila finalmente enterrando a Sandra. Mesmo que ela apareça, "A Sandra", quela que a Camila amava e idolatrava, está morta. A imagem se quebrou, entende? Uma Sandra real (e infernizante) não fará diferença, pois não era essa que a Camila amava, não era por ela o luto da Camila.
      Enfim...
      Veremos nos próximos capítulos, né?
      ;)
      bjin!

      Excluir
    4. corrigindo: aquela que a Camila amava

      Excluir
  26. Resposta dirigida a Jennyfer Hunter:
    Em um comentário acima tu disse que a Sunny sempre foi coadjuvante. Eu acho que tanto tu quanto a Diedra tiveram o mesmo numero de capítulos para defender suas personagens, então tudo se resume a capacidade de defender suas personagens. Simples a Sunny foi criada em base de areia parece tão sem base que não desenvolveu nada no conto todo. Supérflua como ela só e uma personagem sem base nunca vai ser a principal, pois não tem quem a defenda.
    Enquanto a Diedra criava situações mil, TU JENNYFER apenas enrolava só que para acompanhar o desenrolar do conto tínhamos que ler teus capítulos sempre tão fracos para encontrar logo após a criação de situações necessárias para o desenrolar do conto.
    Não creio q a Diedra esteja contra a Jennyfer ou contra a Sunny pois se fosse assim não teria convidado a Jennyfer para escrever um conto.

    Cida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo a Sunny como coadjuvante. No primeiro capítulo ela foi a mais deliciosa das mulheres. Livre, desprovida de amarras, daquelas pessoas que ficam sábias vivendo em plenitude cada dia. Ela e a Camila eram protagonistas (ao meu ver), mas onde é que está escrito que protagonistas precisam ficar juntas? As vejo como almas amigas que tiveram seus caminhos cruzados para uma mudar a vida da outra, renascer, pq nenhuma delas estava vivendo tudo o que podia. Acho que Sunny não viveria bem no mundo sombrio da Camila, sombrio pq é de uma densidade diferente. A Sunny foi feita pro sol, pro mar, pras faíscas que surgem em todos os lugares e não pra vidinha aconchegante de mulé casada e caseira.

      Excluir
    2. Faço minhas as palavras da Carla!
      bjin!

      Excluir
    3. Eu sei bem o que é isso... Ter alguém que entra em nossa vida só pra devolver a luz que nos faltava ao olhar pro horizonte... Acho que o nome "Sunny" não foi atoa neh Jhenny!! Elas são parte uma da outra, mas isso não significa que tem que ficar juntas, como amantes... Espero que a Sunny continue espalhando toda essa luz por onde passar... Quando li o primeiro capítulo e me deparei com a Sunny, a imagem que veio a minha mente pra ela foi a da personagem Lara (Lívia de Bueno)que faz o filme Paraísos Arttificiais, com a Nathalia Dill, quem ainda não assistiu, eu indico...

      Excluir
  27. Olá, Diedra!


    Sou sua leitora há tempos e nunca comentei por comodidade mesmo.
    Me lembro da primeira vez em que me deparei com um de seus contos. Eu simplesmente não conseguia parar de ler. Li os quase 50 capítulos em uma madrugada.
    Você realmente consegue nos prender com seus contos. Eu fico totalmente envolvida com as personagens.
    Porém, dessa vez eu fiquei bem trite, pois também estava entre a torcida da Sunny. Eu acho ela adorável e estava esperando ansiosamente o momento em que Camila e Sunny fossem se entregar na parte sentimental.
    Por mais que eu tenha ficado sem fôlego nesse capítulo, eu não consigo gostar da Flávia.

    Enfim, é uma questão de gosto...

    Mas não posso deixar de parabenizar as duas autoras. Vocês são ótimas!

    Thamis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thamis!
      Td bem?
      Ah... Desculpe se te decepcionei, linda...
      Na arte e na vida, é assim mesmo, às vezes vezes a gente acerta, às vezes a gente erra...
      Acontece nas melhores famílias, viu? kkkk
      Espero que vc não desista de acompanhar a história por isso, e que comente mais vezes, pleaaaaaaaase!
      Só uma curiosidade: qual foi esse conto de quase 50 capítulos que vc não conseguia parar de ler?
      bjo ultra mega hiper suuuuuuuuper imensamente gigantesco!

      Excluir
    2. Oi, Di...

      O conto foi "AMOR AS AVESSAS".
      Como esquecer as queridas Dani e Mel?
      Elas me faziam suspirar...
      Aliás, todos os outros me fizeram suspirar... Mas por esse conto tenho um carinho especial. Acho que é porque foi o primeiro.

      Pode deixar que não vou deixar de acompanhar a história, apesar de gostar tanto da Sunny...
      Não dá pra agradar todo mundo né?
      E ainda bem que a vida é assim. Se todo mundo gostasse da mesma pessoa não ia dar certo... rs

      Continuo sendo sua fã e vou passar a comentar mais vezes sim.
      Agora "aprendi o caminho" dos comentários.

      Bj

      Excluir
    3. Obrigada pela compreensão, linda!
      Saudades de Mel e Dani! Foi a segunda história que escrevi... Muito queridas mesmo! Saudadeeeee...
      Continue comentando, pleaaaaaaaase! Essa troca é maravilhosa pra quem escreve.
      bjin!

      Excluir
  28. Boa noite,Diedra e Jennyfer!
    Como disse anteriormente,li à pouco o capitulo 13 e amei.Só não entendi,o que houve com o 12.É alguma superstição?
    Em suma,vocês estão de parabéns!!A química entre ambas é perfeita!(Profissionalmente falando,é claro).
    Tenham um bom final de semana!

    Neusa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neusa!
      Td bem?
      Que bom que vc gostou! Espero que também goste dos próximos capítulos!
      O capítulo 12 foi postado no sábado, vc não leu ainda? Basta acessar:
      http://setodasfossemsandra.blogspot.com.br/2013/07/capitulo-12.html
      Um ótimo final de semana pra vc, linda!
      bjo ultra super hiper mega giga!

      Excluir
  29. incrível,estou adorando a flávia,agora fiquei em dúvida se quero ou não que ela fique com a camila....to curiosa pra saber o que vai dar isso!!!!bjo enorme Di e Jennyfer! (ass: aninha arwen)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aninha Arwen,
      É sempre um enorme prazer te "ver" por aqui, lindona!!!
      Obrigadíssima pelos comentários, isso realmente nos incentiva e impulsiona, viu?
      Thanks!
      ;)
      Só te digo uma coisa: eu não queria estar no lugar da Camila, situação MUITO difícil, né?
      bjo muito mais que suuuuuuuuuper imensamente mega gigantesco!

      Excluir
  30. Viciante *-* já fico na expectativa do próximo capítulo antes de começar a ler o atual. Muito bom mesmo a cada capitulo me apaixono mais e a Flavia agora hein? Entrou com tudo... adoro. Parabéns, Diedra. A cada história me encantando mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maiza!
      Td bem, linda?
      Como te agradecer, né?
      VALEUZÃO!
      Assim vc deixa as autoras... Muito mais que muito felizes, viu? kkk
      ;)
      É, a Flávia esperou muito, não veio pra perder, vai apostar tudo, disso vc pode ter certeza!
      Espero que continue gostando... E comentando, obviamente! rsrs
      bjo extremamente hiper ultra super mega giga!

      Excluir
  31. Discordo sobre o que falaram da Sunny. Aliás, adoro a Sunny desde o início do romance até fiquei meio triste depois que li os comentários de leitores (não sei se apenas mulheres acompanham a estória) e das escritoras quando defendem muito Camila e Flávia em detrimento da Sunny. Espero que as coisas sejam excelentes para Sunny. Parabéns Jennyfer e Diedra, as personagens estão ótimas, o romance está maravilhoso. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssima, linda!
      Pode ter certeza de que juntas ou não, Sunny e Camila ficaram bem, ok?
      ;)
      bjo muito mais que imensamente giga!

      Excluir
    2. Corrigindo: Sunny e Camila ficarão bem!
      kkk
      bjin!

      Excluir
  32. Oi Diedra Roiz!
    é a primeira vez que estou comentando mesmo depois de ter passado varias madrugadas em claro lendo todos os seus contos, e olha que não me arrependo de nada pq todos são incríveis, Então vamos lá vou mostrar a minha opinião aqui sobre esse conto.
    No inicio também fiquei encantada com a Sunny e na torcida para que ela conquistasse o coração da Camila e a fizesse esquecer a Sandra de vez, só que ao caminhar da história me fez perceber que Camila e Sunny não se completam pq são pessoas diferentes e não iriam conseguir viver felizes, claro que mtas vezes os opostos se atraem sim, mas esse não é o caso da nossa querida Camila que está envolvida com a Flávia que por sinal errou sim mas foi por amor e como vc mesmo diz não existe razão nas coisas feita pelo coração. E agora a minha torcida vai para a Flávia e um grande desejo que Sunny encontre quem vai gostar dela de verdade.
    Um grande beijo para e vc e para a Jennyfer.
    E continue com outros contos, já que este está na reta final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda!
      Td bem?
      Como te agradecer, né?
      Muito, mas muito obrigada mesmo!
      Espero que a partir de hj vc passe as suas madrugadas comentando todos os contos, viu? kkkkkk
      Brincadeiras à parte, eu realmente espero que vc comente mais vezes, pois esse retorno é SUPER importante pra quem escreve.
      Pode ficar tranquila, pq independente do que aconteça, Sunny, Camila e Flávia ficarão bem, ok?
      bjo muito mais que mega hiper ultra imensamente giga!

      Excluir
  33. Diedra minha lindaa me explica porrr favor o que foi isso?? A Camila não vai conseguir ser ruim como ela esta pensando em ser isso esta na cara, mas gente como assim toda entregue a Flávia. Ai já estou com peninha da Sunny não gostei de como Camila falou com ela. Mas estava maravilhoso esse capítulo assim como os outros. Continuem nessa pegada que esta ótimo e reponde uma coisinha >>> vai ter quantos capítulos einn??

    Beijão amore

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane!
      Td bem?
      Obrigadíssima, linda!
      Olha, eu tb não sei explicar, viu? Aconteceu... Às vezes é assim, a personagem pede, ou melhor, exige algo totalmente diferente do que planejamos, fazer o q?
      Vão ser 15 capítulos, estamos chegando ao fim, o próximo é o penúltimo.
      bjo ultra mega hiper suuuuuuuuuuuuuuper imenso e gigantesco!!!

      Excluir
    2. Aiii Di to em crise aquii kkkkkkk sou sua fã vc sabe disso, li todas as suas histórias amo de paixão todas e que peninha que vai acabar assim tão rapido kkkk. Essas personagens tbm einn pedindo supresas assim do nada. Estou ansiosa por esse final que sei que será divinooo

      Beijão amore

      Excluir
    3. Ai Vivi Francisco...Me desculpa, vai?
      Pleaaaase?
      ;)
      Bjo muito mais que ultra mega hiper super imensamente gigantesco, linda!

      Excluir
  34. Gente, bom dia!!!!

    Vim aqui ver os comentários e notei um que me deixou profundamente chateada.

    Acho incrível como as palavras, se não expostas da maneira correta, podem ter uma pluralidade de sentidos. Quando eu escrevi em algum post que a Sunny é coadjuvante não foi no sentido que algumas aqui entenderam. O que quis dizer foi que a História trata de uma personagem que foi profundamente magoada por sua mulher e que tenta se livrar da escuridão em que se encontra. Daí surge a Sunny na história. Uma pessoa que não tinha problemas com a vida, super segura de si e decidida. Mas toda a trama roda em volta da Camila, não da Sunny. Foi isso o que quis dizer.
    Nunca passou pela minha cabeça deixar o que você pensou na entrelinha, Cida.
    Eu e Diedra somos mais que amigas. Temos uma relação muito além da amizade. Eu e minha digníssima somos Chakubukus dela. Sou a “fada-madrinha” do casamento dela também. Nossa relação é tão amistosa e regrada no respeito e admiração pelo ser humano que ela é e pelo talento que ela tem, que para se ter uma ideia, eu não escrevia há cinco anos. E foi ela que conseguiu me encorajar e estimular a voltar a escrever. Eu tive medo no inicio. Claro que tive! Afinal, iria entrar em uma parceria com ninguém mais que Diedra Roiz, de quem sou completamente Fã. Que responsabilidade, não?
    Sou levada a discordar de quem disse que cada uma teve o mesmo nº de capítulo para “defender” sua personagem. E sabem por quê? Porque esse conto não é uma competição. Longe de nós duas tentarmos travar qualquer batalha. Não é um conto para mostrar quem escreve mais ou quem tem maior numero de posts em cada capítulo. Não escrevemos para defender nossas criações, pois antes de escrevermos qualquer capítulo conversamos por horas até decidirmos o que cada uma vai passar para o Word. Nos respeitamos e sempre chegamos a um consenso no que diz respeito ao futuro de cada personagem. Ou seja, nós criamos o curso da história. Não há uma total liberdade para criar e depois jogar a responsabilidade para que a outra se vire em seu capítulo. Acho que por isso que tivemos tantos elogios. Porque, por mais que tivéssemos ideias distintas e por sermos Tb assim, conseguimos decidir o rumo do conto e chegarmos ao que vocês hoje estão curtindo. Não somos escritoras competidoras, apenas fortes amigas que tem como paixão a escrita. E só o fazemos porque amamos isso.
    Gostaria também de deixar aqui a minha outra razão de ter ficado chateada com o fato de terem dito que minha personagem foi escrita sem base, sem solidez. Que meus capítulos são arrastados e “pobres”. A Sunny não é sem base, ela é apenas uma personagem sem problemas na cabeça e sem qualquer pudor, sem amarras. Minha queria Carla conseguiu ver isso.

    Serei bem sincera: Não ganho um tostão com a escrita e nem tenho a pretensão de fazer disso o sustento para a minha vida. Escrevo porque é uma maneira de aliviar o meu stress diário. Escrevo porque gosto e porque recebi carinho de muitas leitoras quando me aventurei a escrever com a Karina Dias. Não trabalho no mundo artístico, logo me arrisco a criar linhas de histórias porque é algo que me faz feliz.

    Realmente, não posso agradar a todas. Mas espero que a maioria tenha gostado. Isso também já me faria feliz.

    Então... fica aqui o meu desabafo. Respeito sua opinião, cara leitora. Mas não podia ficar inerte à sua crítica.
    Deixo claro mais uma vez o meu carinho, respeito e admiração que tenho pela minha queridíssima parceira.
    Te amo, Di!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jennyfer Hunter, eu tb te amo!
      Vamos fechar essa história com chave de ouro, né, minha comadre muito mais do que querida?
      bjo infinitamente ultra mega hiper super giga!

      Excluir
  35. Jeanny amei a Sunny, e toda a sua participação, peninha que ela perdeu a Camila... mas será que perdeu msm, dormir por dormir, ela tbm já dormiu com outras, pq vamos combinar perdoar a amiga é uma coisa, mas ser mulher dela é outra... visto a gravidade do pecado q a Flávia cometeu..., nem pode resistir a mulher dela. E depois se a Sandra foi tão difícil pra Camila conquistar, pq ficava “dando mole” pra todo mundo??? Ficou meio confuso... e a mulher nem táh mais aí pra se defender... Se fosse a Sunny eu arriscaria tudo no próximo capítulo, pq poder para seduzir a Camila ela já provou q tem. Ou quem sabe então ela desparecer de maneira misteriosa que nem a Sandra...essa Flávia sei não...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara!
      Td bem?
      Como eu sou budista e não acredito em pecado...
      Tudo pode acontecer! kkk
      Brincadeiras à parte: a Sunny é boa demais para a Camila, viu? Tenho certeza de que nunca ficariam juntas muito tempo, a Sunny não aguentaria. Deixa a Camila com a Flávia, que já tá acostumada a carregar a mala... kkk
      bjo ultra mega giga!

      Excluir
  36. Diedra e Jenny, queria parabeniza - las por esse conto maravilhoso (e olha que ainda tem muito pela frente né?).. Confesso que fico ansiosa a semana toda esperando quinta chegar pra ler um capítulo novo e a cada semana tenho uma nova surpresa, seja com Camila, Sunny ou Flávia! Inclusive fiz com que duas amigas se tornassem suas leitoras assíduas! Enfim, apesar da Flávia ter "amolecido" nosso coração nesse capítulo, ainda queremos a Camila com a Sunny *-* kkk! Ah, e a trilha sonora não poderia estar mais perfeita! <3
    Beijos, meninas!
    Amanda C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!
      Td bem?
      Obrigadíssima pela divulgação!
      Que bom que vc e suas amigas estão gostando da história, fico mega feliz!
      Ah, super feliz tb por estarmos conseguindo surpreender, e tb pq a trilha sonora está agradando, pq escolher as músicas tb não é fácil!
      Quem será que fica com quem, né?
      Isso só acompanhando os dois próximos capítulos (que serão os dois últimos), viu?
      bjo ultra mega super imensamente giga!

      Excluir
  37. Diante das circunstancias, vejo que protocolos estão sendo quebrados...rsrsrs
    Mas seria injustiça querer algum protocolo quando se trata da vida e principalmente de Diedra...rs
    Te acompanho desde sei lá quando foi que te descobri _e tem tempo viu (rsrs)_ e dessa vez, vc me surpreendeu, mesmo!
    Esperava tudo, menos Camila e Flávia. Sei lá, esperava a Flávia se tornar a vilã da história e isso se estender até um fim com lágrimas e perdão e um "Elas viveram felizes para sempre...", mas com a Sunny... Mas enfim, estou aqui, ao fim desse capítulo com "cara de caneca" e feliz... Sim, feliz! Foi bom essa sensação de surpresa sabe, tipo Flora e Donatella, kkkkkkkkkk... Espero que a Sunny tenha um final feliz viu dona Jenny, pq nao é justo alguem nos cativar tanto e terminar tipo "You lost!", não dá nehh!! Mas sei que voces duas vao fazer isso com maestria e eu vou tá aqui de camarote aplaudindo viu... bjOnnnn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sarah Jhennifer,
      Minha amiga...
      Nossa, vc já me conhece, hein? Sabe que eu nem gosto de surpresinha... kkk
      Flávia vilã seria simples demais, né? rsrs
      Adorei seu comentário, linda! Obrigada por ser tão compreensiva com essa pobre escritora não cartesiana que vos fala... kkk
      Brincadeiras à parte, é sério: obrigadíssima por estar sempre aqui comentando, acompanhando e nos incentivando, viu? É SUPER importante pra nós! Valeuzão!
      Fica tranquila pq no fim tudo vai dar certo!
      bjo muito mais que ultra mega hiper suuuuuuuper imensamente gigantesco!

      Excluir
  38. Nossa complicou!! Eita! Nen sei o que dizer,só que adoreiiiiii
    Ah!não deixa sunny sozinha não.Gente esse momento de camila meia prepadora ta ótima...
    ADORO COMO AMBAS ESCREVEM,Adoro como se encaixa perfeitamente o enredo.
    A minha surpresa foi o modo como camila se transformou..eita! o sofrimento,as surpresas.....nos transforma...

    PARABÉNS..

    Ansiosa pelo próximo cap.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssima, linda!
      Fica tranquila pq vai dar tudo certo, ok?
      kkk
      bjo ultra mega giga!

      Excluir
  39. Aqui está p comentário ;)
    Olá,
    Diedra, tudo bem?!
    Sei que devia comentar no post do capitulo mas prefiro postar aqui no face mesmo, espero que tenha paciência para ler, então lá vai:
    Venho a algum tempo acompanhando seus contos e realmente são sensacionais, e pela primeira vez \0/, consigo acompanhar um conto teu em andamento, que n sei se é bom ou ruim... hahaha, pelo simples fato de ser torturante ter que esperar os capítulos ficarem prontos toda a quinta feira( absurdo=P)....kkkkk ( fazer o que)
    Mas, tenho que dizer que esse conto com a parceria com a Jennyfer Hunter, tá super bacana e vcs estão mandando super bem no conto, pena que já está acabando
    Com relação ao conto confesso que torço pela Flávia desde inicio, mas precisamente qdo elas vão para o apartamento na praia da Flávia e elas dividem o quarto e em um dos momentos a Flávia diz: - Meu amor neste findi eu quero só vc...kkk bom podia ser interpretado de diversas maneiras, e que acabou se confirmando no andar dos capítulos, \o/ uhulll dali Flávia...
    Qto a Camila eu gosto dela n sei te dizer se ela é complexa como vc diz nos comentários pra galera, mas tem algo na personagem que gosto muito à sinceridade, por, mas que neste capitulo ela tenha tentado mostrar um lado que não condizia com ela, ela é pura, honesta, enfim gosto dela e este capítulo ficou incrível, devido a leveza em contraste da busca dela mesma não sei se usei as palavras corretas para tentar explicar o que achei do capítulo, e o reencontro com a Flávia que foi lindo .... Como pode ver não tem como negar minha torcida pela Flávia... kk
    Agora qto a Sunny não podemos negar que ela teve um papel importante ela conseguiu fazer com que a Camila voltasse a permitir a sentir prazer novamente, mas o que me intriga nisso tudo além do título do conto, é a coincidência dela ter conseguido finalmente se “abrir” por uma guria que pelo que notei tem o mesmo nome da sua ex: Sandra e praticamente as mesmas características são livres, só que umas das Sandras pelos menos tem caráter pelo meu entender .... Putz é muita coincidência....
    Enfim Ah... se todas fossem Sandra, mas qual Sandra??...kkk
    Bom é isso, tenho que dizer que realmente esse conto assim como os outros que já escreveu são sensacionais e realmente nos prendem e nos levam para dentro do personagem, fazia tempo que não lia contos assim, e claro lhe parabenizar pela parceria e que pena que já está acabando.... Ah e como notei aí a galera se dividindo entre Flávia e Sunny, podia rolar dois finais e claro a volta da Sandra que podia ser uma das musicas da banda que o Chocolate está fazendo parte, agora....kkkkk....(bom, não sei se é uma boa ideia, mas estou aguardando ansiosa os próximos capítulos... E foi mal por viajar aqui nesta parte
    Grd abraço se vc for de abraço
    ou
    Super bjo se for de beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angelica!
      Td bem?
      Nossa, que comentário maravilhoso esse seu, MUITO, MAS MUITO OBRIGADA MESMO!
      Engraçado vc dizer que torceu pela Flávia desde o início, pq nunca foi minha intenção, simplesmente aconteceu, sabe?
      Algumas personagens têm vida própria, sabe? Acho que a Flávia é uma delas... Realmente ela veio com tudo, posso até dizer que me atropelou... Bom, no mínimo, ela conseguiu surpreender, tanto a Camila quanto eu... kkk
      Relendo a história desde o primeiro capítulo eu consigo ver que o amor da Flávia sempre esteve lá, a relação dela com a Camila é muito forte, isso ninguém pode negar.
      Com relação ao final: não tem como agradar a tod@s, né? E Camila tem que escolher, não dá pra ficar com as duas, até pq eu acho que nem é uma competição, ela tem um amor pela Flávia que só não tinha percebido antes e com a Sunny não houve envolvimento emocional, foi só uma atração física muito forte, não vejo como as duas possam ser felizes juntas, já que não se apaixonaram durante o conto, entende? E agora que Camila finalmente conseguiu enxergar a Flávia, acho vai acabar ficando claro para ela que não precisa de Sandra alguma na vida dela... Ou será que vai ser o contrário? Só lendo os dois últimos capítulos pra saber...kkk
      Sei que é terrível ficar esperando as postagens, obrigadíssima pela paciência!
      Espero que vc goste do final!
      Só te adianto uma coisa: nada está definido, tudo pode acontecer... kkk
      bjo muito mais que imensamente mega ultra hiper suuuuuuuuper gigantesco!

      Excluir
  40. Boa noite,Diedra e Jennyfer!

    Amei o capítulo 14.Pena que esteja chegando ao fim!Sou parte da torcida de Sandra.
    Não à vejo como uma pessoa promíscua!Apenas não tem medo do amor,da paixão...Isso é
    uma qualidade para poucos,não ter medo da vida...Afinal,não se sabe de onde a felicidade
    virá??E quem têm medo de arriscar-se...Jamais viverá o amor...Mesmo que por um breve momento!!
    Aguardando o próximo capítulo...SURPREENDA-ME!!!!

    ResponderExcluir